Gabriel

Filho é um barato, mas junto com eles vem responsabilidades que não sabemos se deveremos assumir, mudar, não ter ou simplesmente deixar rolar. Falo isso não apenas de responsabilidades, mas tb sobre atituldes que temos de tomar desde que os mesmos nasceram.

Semana passada no dia 24/08/2009, às 12:57, pesando 4,02Kg e medindo 50cm, nasceu o Gabriel, nosso segundo filho. Já tínhamos uma menina, que em Outubro completa 6anos e agora com a vinda de mais esse herdeiro vm´s fechr a porta da fábrica de filhos e nos empenhar em educa-los e disciplina-los dentro da mais correta educação possível. E aew mora o problema.

Mesmos pais de vários filhos, sejam pais antigos ou pais novos, sabem que não é fácil escolher escolas, metodologia de ensino, educação religiosa, rigores alimentares, esportes praticáveis nessa idade, atividades em grupos, entre outras coisas mais. Sempre foi deixado meio ao vento essas coisas. NÂO ???Claro que foi. Ou o ditado que depois do primeiro filho vc se caleja. O segundo é mais fácil. Quem tem 2 tem 3. Só colocar na escola e alimentar o resto vem sozinho….. Esses são comentários que ouvimos tanto de nossos tios, pais, avós ou de amigos. Mas não sugerem que teremos problemas específicos com cada filho.

Veja o exemplo da Rebecca. Nossa filha está em uma ótima escola, de preço mediano (que para meu bolso é alto), e que usa o método de ensino Dom Bosco, que dizem ser ferradão e tudo mais. E vemos claramente o desenvolvimento dela. Já sabe ler de tudo, inclusive livros e revistas, já escreve todas as letras e forma palavras com facilidade e hoje já posso dizer que é uma menina fora da média (pq é mais alta) do restante até da própria sala dela. Pois os amiguinhos(as) dela não fazem tudo isso, fora algumas exceções como ela.

Mas agora nos vemos em uma encruzilhada, pois além de ter de colocar os dois na escola, e mais do que dobrar o custo, pois criança menores são muito mais caros que crianças de 4 a 6 anos, não queríamos deixar de dar o mesmo nível de aprendizado dado para Rebecca ao Gabriel. A Rebecca entrou na escola com 3 anos, antes disso sempre teve uma pessoa olhando ela diariamente, que era muito boa com minha filha e conosco em casa, tanto que minha filha ainda a chama de Babá até hoje. (Márcia te amamos muito e somos muito agradecidos por tudo). Mas agora pode ser diferente, pois estamos pensando em já colocar em uma escola e assim aumentar nossos custos, e dessa forma acredito que teremo de mexer no ensino da Rebecca, trocando ela de escola. Vc´s viram o tamanho do problema.. ????O dilema que me encontro ???

De uma cosa é certa, estou muito contente com a vinda do Gabriel e com a receptividade da Rebecca, que não tem demonstrado ciúmes e já ajuda a Mara com muita coisa. Esperamos inclusive que ajude muito mais no futuro.. hehe.. E queremos o melhor para os dois, mesmo nos privando das nossas coisas, e sendo difícil fazer isso, pois batalhamos tanto para alcançar objetivos e vimos as possibilidades de mantê-los ou de aumenta-los indo embora. Porque mais vale vc dar de tudo para seu filho agora, educando os alimentando bem (aliás a Rebecca é um touro, e olhe que só come porcaria), do que mais para frente vc ver que deixar rolar pode ser perigoso, além de perda de tempo na vida de nossos filhos.

O importante é que essas dúvidas existem, esses dilemas vem e vão sempre quando pensamos em nossos filhos e isso nos faz pais atenciosos e preocupados. Vm´s tentando assim adequar nossas vontades e conquistas com as de nossos filhos.

Segue vídeo na materninade

Anúncios

Está chegando a hora

A maioria não sabe ainda, pelo menos não na net. Mas estou indo correndo para Materniadade…… hehehhehhhhe……….

Ultra-som do Gabriel

Postei o ultimo ultra-som da Mara e Gabriel no Youtube. Já está quase aew o dia. Acredito que mais uns 20 dias e já está nascendo. Ainda nem decidimos que hospital vai ser e devemos ir esse sábado visitar as maternidades para ver qual a Mara gostou mais. Certo que nem temos muita opção, pois depois que trocamos nosso plano de saúde não ficamos assim tão a vontade para escolher lugares, mas temos boas opções.

Estou muito contente e ansioso. Não vejo a hora do Gabriel vir logo, mas também morro de medo de não saber cuidar direito. De errar em alguma coisa. Medo esse que tenho até hoje com a Rebecca que já tem 5 anos e faz 6 agora em Outubro.

De uma coisa é certa. Vou cuidar dos dois como um pai presente e amoroso. Estou até ficando mais geração saúde para aguentar mais e mais a infância deles.

Segue aew o vídeo e o link direto